Saltar para o conteúdo principal
Versão: 20 R5 BETA

Protocolo TLS (HTTPS)

Todos os servidores 4D podem se comunicar em modo seguro através do protocolo TLS (Transport Layer Security):

  • o servidor HTTP
  • o servidor de aplicação (aplicações desktop cliente-servidor)
  • o servidor SQL

Além disso, o cliente HTTP (comando HTTP get por exemplo) também é compatível com o protocolo TLS.

Visão Geral

O protocolo TLS (sucessor de SSL) foi criado para assegurar trocas de dados entre duas aplicações - principalmente entre servidor web e um navegador. Esse protocolo é amplamente usado e é compatível com a maioria dos navegadores.

No nível de rede, o protocolo de segurança é inserido entre a capa TCP/IP (baixo nível) e o protocolo de alto nível HTTP. Foi criado principalmente para trabalhar com HTTP.

Configuração de rede usando TSL:

O protocolo TLS foi criado para autenticar o emissor e o recipiente e assim garantir a confidencialidade e integridade da troca de informações:

  • Autenticação: As identidades do emissor e do receptor são confirmadas.
  • Confidencialidade: O dado enviado é criptografado para que um terceiro não possa entender a mensagem.
  • Integridade: Os dados recebidos não foram modificados, seja por acidente ou com má intenção.

TLS usa uma técnica de criptografia de chave pública baseado em duas chaves assimétricas para criptografia e descriptografia: uma chave pública e outra privada. A chave privada é usada para criptografar os dados. O emissor (o website) não dá essa chave para ninguém.

A chave pública é usada para decriptografar a informação e enviá-la para os recipientes (navegadores web) através de um certificado. O certificado é fornecido através de uma autoridade de certificação. O site paga ao provedor de certificados para fornecer um certificado que garanta a autenticação do servidor e contenha a chave pública que permita a troca de dados em um modo seguro.

nota

Os navegadores web autorizam apenas os certificados emitidos por uma autoridade de certificação referenciada em suas propriedades.

Versão mínima

Como padrão, a versão mínima de um protocolo de segurança aceito pelos servidores 4D é TLS 1.3. Pode modificar esse valor usando o seletor Min TLS version do comando SET DATABASE PARAMETER.

nota

Você pode controlar separadamente a versão mínima do TLS para objetos do webServer.

Habilitando TLS com o servidor HTTP

Para poder usar o protocolo TLS com o servidor HTTP 4D, você deve:

  1. Obtenha seus arquivos de certificado.
  2. Instale seus arquivos de certificado no(s) local(is) apropriado(s)
  3. Habilitar TLS.

Certificados

Formato

Certificados TLS gerenciados por 4D devem ser no PEM format. Se seu fornecedor de certificado envia um certificado que está no formato binário tais como .crt, .pfx ou .p12, tem que converter para o formato PEM para poder usá-lo. Há sites em que você pode fazer essa conversão on-line.

Criptografia

4D fornece certificados nos formatos de criptografia abaixo:

Compatibidade

O formato de criptografia ECDSA não é compatível com a camada de rede legado 4D.

nota

4D oferece dois comandos para ajudar a peticionar um certificado RSA, veja o tutorial abaixo.

Instalação de arquivos de certificado

Os arquivos de certificado incluem:

  • key.pem: um documento que contém a chave de criptografia privada,
  • cert.pem: um documento que contém o certificado.

Os arquivos key.pem e cert.pem devem estar localizados:

  • com 4D Server ou 4D no modo local, ao lado da pasta do projeto
  • com 4D em modo remoto, na pasta do banco de dados cliente na máquina remota (para obter mais informações sobre a localização dessa pasta, consulte o comando Get 4D folder). Deve copiar esses arquivos manualmente na máquina remota.

Ativar TLS

Para que as conexões TLS sejam aceitas pelo servidor HTTP, você deve ativar HTTPS. Consulte o parágrafo Habilitar HTTPS para saber as diferentes maneiras de habilitar o TLS para o servidor HTTP.

nota

O servidor 4D web é compatível com a opção HSTS para prevenir um navegador de

Perfect Forward Secrecy (PFS)

PFS adiciona mais um nível de segurança para suas comunicações. Ao invés de usar chaves de troca pré-estabelecidas, PFS cria chaves de sessão cooperativamente entre as partes que se comunicam usando os algoritmos Difie-Hellman (DH). A maneira conjunta com a qual essas chaves são construídas cria um "segredo compartilhado" que impede partes externas de as comprometerem.

Quando TLS estiver ativado no servidor, PFS é ativado automaticamente. Se o arquivo dhparams.pem (documento que contém a chave privada DH do servidor) ainda não existir, 4D vai gerar o arquivo automaticamente com um tamanho de chave de 2048. A geração inicial deste arquivo pode levar vários minutos. O arquivo é colocado com os arquivos key.pem e cert.pem.

Se utilizar uma lista de cifrado personalizada e quiser habilitar o PFS, deve comprovar que contenha entradas com algoritmos DH ou ECDH (Elliptic-curve Diffie-Hellman).

Ativando TLS com os outros servidores

Para usar TLS com o servidor de aplicações 4D (aplicações cliente-servidor de desktop) ou o servidor SQL, você só precisa ativar comunicações TLS e o servidor automaticamente configura as conexões na inicialização.

Como obter o certificado RSA? (tutorial)

Um servidor trabalhando em modo seguro significa que precisa de um certificado digital de uma autoridade de certificações. Esse certificado contém várias informações tais como a ID do site assim como a chave pública usada para comunicar com o servidor. Esse certificado é transmitido aos clientes (por exemplo os navegadores Web) conectando a esse servidor. Quando o certificado tiver sido identificado e aceito, a comunicação é feita em modo seguro.

Navegadores web autorizam apenas os certificados emitidos por autoridades de certificação referenciados em suas propriedades.

A autoridade de certificação é escolhida de acordo com vários critérios. Se a autoridade de certificação for bem reconhecida, o certificado será autorizado por vários navegadores, mas o preço pode ser caro.

Para obter um certificado digital:

  1. Crie uma chave privada usando o comando GENERATE ENCRYPTION KEYPAIR.

Aviso: por razões de segurança, a chave privada deve ser sempre mantida em segredo. Na verdade deve ser mantida sempre na máquina servidor. Para o servidor web, o arquivo Key.pem deve ser localizado na pasta Project.

  1. Use o comando GENERATE CERTIFICATE REQUEST para emitir uma petição de certificado.

  2. Envie a petição de certificado à autoridade de certificação escolhida. Para preencher uma petição de certificado, pode ser necessário entrar em contato com a autoridade de certificação. A autoridade checa que a informação transmitida seja correta. A petição de certificado é gerada em um BLOB usando o formato PKCS codificado em base64 (formato PEM). Esse princípio permite que copie e cole as chaves como texto e as envie via E-mail sem modificar o conteúdo da chave. Por exemplo pode salvar o BLOB que contém a petição de certificado em um documento texto (usando o comando BLOB TO DOCUMENT), e então abrir e copiar e colar seu conteúdo em um mail ou um formulário web a ser enviado para a autoridade de certificação.

  3. Quando tiver o certificado, crie um arquivo texto chamado "cert.pem" e cole seu conteúdo do certificado dentro dele. Pode receber um certificado de várias maneiras (geralmente por email ou formulário HTML). 4D aceita todos os formatos de texto relacionados à plataformas para certificados (OS X, PC, Linux, etc). No entanto, o certificado deve estar no formato PEM, ou seja,, PKCS codificado em base64.

Caracteres CR final de linha não são compatíveis em si; deve usar ou CRLF ou LF.

  1. Coloque o arquivo “cert.pem” no local apropriado.

O servidor 4D pode trabalhar em modo seguro. Um certificado é normalmente válido entre 3 meses e um ano.