Saltar para o conteúdo principal
Versão: v20

DataClass

Uma DataClass oferece uma interface de objeto a uma tabela do banco de dados. Todas as classes de dados de uma aplicação 4D estão disponíveis como uma propriedade de ds datastore.

Resumo

.attributeName : object    objetos que estão disponíveis diretamente como propriedades
.all ( { settings : Object } ) : 4D. EntitySelection    consulta a datastore para encontrar todas as entidades relacionadas com a dataclass e devolve-as como uma selecção de entidade
.clearRemoteCache()    devolve o datastore para a dataclass especificada
.fromCollection( objectCol : Collection { ; settings : Object } ) : 4D. EntitySelection    actualiza ou cria entidades no dataclass de acordo com a colecção de objectos objectCol, e devolve a selecção da entidade correspondente
.get( primaryKey : Integer { ; settings : Object } ) : 4D. Entity
.get( primaryKey : Text { ; settings : Object } ) : 4D.
    consulta a folha de dados para recuperar a entidade que corresponde ao parâmetro primaryKey
.getCount() : Integer      cria em memória e devolve uma nova entidade em branco relacionada com a Dataclass
.getInfo() : Objeto    cria uma nova selecção de entidade, em branco e não partilhável, relacionada com o dataclass, em memória
.getInfo() : Objeto     devolve um objecto que fornece informação sobre o dataclass
.getRemoteCache() : Object     devolve um objecto que contém o conteúdo da cache ORDA para uma dataclass.
.new() : 4D. Entity     cria em memória e devolve uma nova entidade em branco relacionada com a Dataclass
.newSelection( { keepOrder : Integer } ) : 4D. EntitySelection     cria uma nova selecção de entidade, em branco e não partilhável, relacionada com o dataclass, em memória
.query( queryString : Text { ; ...value : any } { ; querySettings : Object } ) : 4D. EntitySelection
.query( formula : Object { ; querySettings : Object } ) : 4D. EntitySelection
    pesquisa por entidades que satisfaçam os critérios de pesquisa especificados em queryString ou fórmula e (opcionalmente) valor(s)
.setRemoteCacheSettings(settings : Object)     define o tempo limite e o tamanho máximo da cache ORDA para um dataclass.

.attributeName

Histórico
VersãoMudanças
v19 R3Adicionado o atributo .exposed
v17Adicionado

.attributeName : object

Descrição

Os atributos dos dataclasses são objetos que estão disponíveis diretamente como propriedades destas classes.

Os objetos retornados têm propriedades que você pode ler para obter informações sobre os atributos da classe de dados.

Os objetos do atributo Dataclass podem ser modificados, mas a estrutura subjacente do banco de dados não será alterada.

Objeto devolvido

Os objetos atributos retornados contêm as seguintes propriedades:

PropriedadeTipoDescrição
autoFilledParâmetrosTrue se o valor do atributo for automaticamente preenchido por 4D. Corresponde às seguintes propriedades de campos 4D: "Autoincrement" para os campos de tipo numérico e "Auto UUID" para os campos UUID (alfa). Não retornado se .kind = "relatedEntity" ou "relatedEntities".
exposedParâmetrosTrue se o atributo estiver exposto no REST
fieldNumberintegerNúmero interno do campo 4D do atributo. Não retornado se .kind = "relatedEntity" ou "relatedEntities".
fieldTypeIntegerTipo de campo de banco de dados 4D do atributo. Depende do atributo kind. Valores possíveis:
  • se .kind = "storage": tipo de campo 4D correspondente, consulte [Value type] (https://doc.4d.com/4dv20/help/command/en/page1509.html)
  • se .kind = "relatedEntity": 38 (is object)
  • se .kind = "relatedEntities": 42 (is collection)
  • se .kind = "calculated" ou "alias" = o mesmo que acima, dependendo do valor resultante (tipo de campo, relatedEntity ou relatedEntities)
  • indexedParâmetrosTrue se houver um índice B-tree ou Cluster B-tree no atributo. Não retornado se .kind = "relatedEntity" ou "relatedEntities".
    inverseNameTextNome do atributo que está do outro lado da relação. Retornado somente quando .kind = "relatedEntity" ou "relatedEntities".
    keywordIndexedParâmetrosTrue se houver um índice de palavras-chave no atributo. Não retornado se .kind = "relatedEntity" ou "relatedEntities".
    kindTextCategoria do atributo. Valores possíveis:
  • Atributo "storage": storage (ou escalar) ou seja, atributo que armazena um valor, não uma referência a outro atributo
  • "calculated": atributo computado, ou seja, definido através de uma função get
  • "alias": atributo criado com base em outro atributo
  • "relatedEntity": N -> 1 atributo relacional (referência a uma entidade)
  • "relatedEntities": 1 -> N atributo relacional (referência a uma seleção de entidades)
  • obrigatórioParâmetrosTrue se a entrada de um valor null for rejeitada para o atributo. Não retornado se .kind = "relatedEntity" ou "relatedEntities". Nota: Esta propriedade corresponde à propriedade do campo "Reject NULL value input" ao nível do banco de dados 4D. Não tem relação com a propriedade existente "Mandatory"/obrigatório que é uma opção de controle de entrada de dados para uma tabela.
    nameTextNome do atributo como string
    pathTextCaminho de um atributo de alias com base em uma relação
    readOnlyParâmetrosTrue se o atributo for apenas de leitura. Por exemplo, os atributos computados sem função set são apenas de leitura.
    relatedDataClassTextNome dadataclass relacionada ao atributo. Retornado somente quando .kind = "relatedEntity" ou "relatedEntities".
    typeTextTipo conceitual do valor do atributo, útil para programação genérica. Depende do atributo kind. Valores possíveis:
  • se .kind = "storage": "blob", "bool", "date", "image", "number", "object" ou "string". "number" é retornado para qualquer tipo numérico, inclusive duração; "string" é retornado para os tipos de atributo uuid, alfa e texto; os atributos "blob" são objetos blob.
  • si .kind = "relatedEntity": nome da dataClass relacionada
  • se .kind = "relatedEntities": nome da dataClass relacionada + sufixo "Selection"
  • se .kind = "calculated" ou "alias": o mesmo que acima, dependendo do resultado
  • uniqueParâmetrosTrue se o valor do atributo tiver que ser único. Não retornado se .kind = "relatedEntity" ou "relatedEntities".
    tip

    Para programação genérica, use Bool(attributeName.property), Num(attributeName.property) ou String(attributeName.property) (dependendo do tipo de propriedade) para obter um valor válido mesmo que a propriedade não seja retornada.

    Exemplo 1

    $salary:=ds. Employee.salary //returns the salary attribute in the Employee dataclass
    $compCity:=ds. Company["city"] //returns the city attribute in the Company dataclass

    Exemplo 2

    Considerando a seguinte estrutura do banco de dados:

    var $firstnameAtt;$employerAtt;$employeesAtt : Object

    $firstnameAtt:=ds. Employee.firstname
    //{name:firstname,kind:storage,fieldType:0,type:string,fieldNumber:2,indexed:true,
    //keyWordIndexed:false,autoFilled:false,mandatory:false,unique:false}

    $employerAtt:=ds. Employee.employer
    //{name:employer,kind:relatedEntity,relatedDataClass:Company,
    //fieldType:38,type:Company,inverseName:employees}
    //38=Is object

    $employeesAtt:=ds. Company.employees
    //{name:employees,kind:relatedEntities,relatedDataClass:Employee,
    //fieldType:42,type:EmployeeSelection,inverseName:employer}
    //42=Is collection

    Exemplo 3

    Considerando as propriedades de tabela abaixo:

     var $sequenceNumberAtt : Object
    $sequenceNumberAtt=ds. Employee.sequenceNumber
    //{name:sequenceNumber,kind:storage,fieldType:0,type:string,fieldNumber:13,
    //indexed:true,keyWordIndexed:false,autoFilled:true,mandatory:false,unique:true}

    .all()

    Histórico
    VersãoMudanças
    v17 R5Compatibilidade do parâmetro settings
    v17Adicionado

    .all ( { settings : Object } ) : 4D. EntitySelection

    ParâmetroTipoDescrição
    settingsObject->Opção de construção: context
    Resultados4D. EntitySelection<-Referencias sobre todas as entidades relacionadas com a classe de dados

    |

    Descrição

    A função .all( ) consulta a datastore para encontrar todas as entidades relacionadas com a dataclass e devolve-as como uma selecção de entidade.

    As entidades são devolvidas na ordem padrão, que é inicialmente a ordem na qual foram criadas. Note no entanto que, se as entidades foram apagas e outras adicionadas, a ordem padrão não reflete mais sua ordem de criação.

    Se nenhuma entidade correspondente for encontrada, uma seleção de entidade vazia é retornada.

    Se aplica carregamento diferido/lazy loading.

    settings

    No parâmetro querySettings é possível passar um objeto que conteha opções adicionais. As propriedades abaixo são compatíveis:

    PropriedadeTipoDescrição
    contextTextEtiqueta para o contexto de otimização aplicado a seleção de entidades. Este contexto será utilizado pelo código que maneja a seleção de entidades para que possa se beneficiar da otimização. Essa funcionalidade foi criada para processamento cliente/servidor de ORDA .

    Para conhecer o número total de entidades num dataclass, recomenda-se a utilização da função getCount() que é mais optimizada do que a expressão ds.myClass.all().length.

    Exemplo

     var $allEmp : cs. EmployeeSelection
    $allEmp:=ds. Employee.all()

    .clearRemoteCache()

    Histórico
    VersãoMudanças
    v19 R5Adicionado

    .clearRemoteCache()

    ParâmetroTipoDescrição
    Não exige nenhum parâmetro

    |

    Descrição

    The .getDataStore( ) function devolve o datastore para a dataclass especificada.

    Esta função não reinicia os valores timeout e maxEntries.

    Exemplo

    var $ds : 4D. DataStoreImplementation
    var $persons : cs. PersonsSelection
    var $p : cs. PersonsEntity
    var $cache : Object
    var $info : Collection
    var $text : Text

    $ds:=Open datastore(New object("hostname"; "www.myserver.com"); "myDS")

    $persons:=$ds. Persons.all()
    $text:="" For each ($p; $persons)
    $text:=$p.firstname+" lives in "+$p.address.city+" / " End for each

    $cache:=$ds. Persons.getRemoteCache()

    $ds. Persons.clearRemoteCache()
    // Cache of the Persons dataclass = {timeout:30;maxEntries:30000;stamp:255;entries:[]}

    .fromCollection()

    Histórico
    VersãoMudanças
    v17 R5Compatibilidade do parâmetro settings
    v17Adicionado

    .fromCollection( objectCol : Collection { ; settings : Object } ) : 4D. EntitySelection

    ParâmetroTipoDescrição
    objectColCollection->Coleção de objetos a mapear com entidades
    settingsObject->Opção de construção: context
    Resultados4D. EntitySelection<-Seleção de entidades preenchidas da coleção

    |

    Descrição

    A função .fromCollection() actualiza ou cria entidades no dataclass de acordo com a colecção de objectos objectCol, e devolve a selecção da entidade correspondente.

    No parâmetro objectCol, passa uma coleção de objetos para criar novas entidades ou atualizar as existentes da classe de dados. Os nomes das propriedades devem ser os mesmos que os dos atributos da classe de dados. Se um nome de propriedade não existir na dataclass, é ignorado. Se um valor de atributo não for definido na coleção, seu valor será null.

    O mapeamento entre os objetos da coleção e as entidades se realiza sobre os nomes de atributos e tipos coincidentes. Se uma propriedade de um objeto tiver o mesmo nome que um atributo de entidade mas seus tipos não corresponderem, o atributo da entidade não é preenchido.

    Criar ou atualizar modos

    Para cada objeto de objectCol:

    • Se o objeto conter uma propriedade booleana "__NEW" estabelecida em false (ou não conter uma propriedade booleana "__NEW"), a entidade se atualiza ou se cria com os valores correspondentes das propriedades do objeto. Nenhuma comprovação é realizada com respeito à chave primária:
      • Se a chave primária for dada e existir, a entidade é atualizada. Nesse caso, a chave primária pode ser dada como etá ou com uma propriedade "__KEY" (preenchida com o valor da chave primária).
      • Se a chave primária for dada (como é) e não existir, a entidade é criada
      • Se a chave primária não for dada, a entidade é criada e o valor da chave primária é assignado com respeito às regras padrão de database.
    • Se o objeto conter uma propriedade boolean "__NEW" estabelecida como true, a entidade é criada com os valores correspondente dos atributos de objeto. Uma comprovação é realizada com relação à chave primária:
      • Se a chave primária for dada (como está) e existir, um erro é enviado.
      • Se a chave primária for dada (como é) e não existir, a entidade é criada
      • Se a chave primária não for dada, a entidade é criada e o valor da chave primária é assignado com respeito às regras padrão de database.

        A propriedade "__KEY" que contém um valor só é tida em conta quando a propriedade "__NEW" está definida como false (ou é omitida) e existe uma entidade correspondente. Em todos os outros casos, o valor da propriedade "__KEY" é ignorado, o valor da chave primária deve ser passado "tal como está".

    Entidades relacionadas

    Os objetos de objectCol podem conter um ou mais objetos aninhados que apresentam uma ou mais entidades relacionadas, o que pode ser útil para criar ou atualizar links entre entidades.

    Os objetos aninhados que apresentam entidades relacionadas devem conter uma propriedade "__KEY" (preenchido com o valor da chave primária da entidade relacionada) ou o atributo de chave primária da própria entidade relacionada. O uso de uma propriedade __KEY permite a independência do nome do atributo da chave primària.

    O conteúdo das entidades relacionadas não pode ser criado / atualizado através deste mecanismo.

    Stamp

    Se um atributo __STAMP for dado, se realiza uma comprovação com o selo no armazén de dados e se pode devolver um erro ("O selo dado não coincide com o atual para o registro# XX da tabela XXXX"). Para saber mais, consulte Entity locking.

    settings

    No parâmetro querySettings é possível passar um objeto que conteha opções adicionais. As propriedades abaixo são compatíveis:

    PropriedadeTipoDescrição
    contextTextEtiqueta para o contexto de otimização aplicado a seleção de entidades. Este contexto será utilizado pelo código que maneja a seleção de entidades para que possa se beneficiar da otimização. Essa funcionalidade foi criada para processamento cliente/servidor de ORDA .

    Exemplo 1

    Queremos atualizar uma entidade existente. A propriedade __NEW não for dada, a chave primária do empregado é dada e existe:

     var $empsCollection : Collection
    var $emp : Object
    var $employees : cs. EmployeeSelection

    $empsCollection:=New collection
    $emp:=New object
    $emp.ID:=668 //Existing PK in Employee table
    $emp.firstName:="Arthur"
    $emp.lastName:="Martin"
    $emp.employer:=New object("ID";121) //Existing PK in the related dataClass Company
    // For this employee, we can change the Company by using another existing PK in the related dataClass Company
    $empsCollection.push($emp)
    $employees:=ds. Employee.fromCollection($empsCollection)

    Exemplo 2

    Queremos atualizar uma entidade existente. A propriedade __NEW não é dada, a chave primária do empregado com o atributo __KEY e existir:

     var $empsCollection : Collection
    var $emp : Object
    var $employees : cs. EmployeeSelection

    $empsCollection:=New collection
    $emp:=New object
    $emp.__KEY:=1720 //Existing PK in Employee table
    $emp.firstName:="John"
    $emp.lastName:="Boorman"
    $emp.employer:=New object("ID";121) //Existing PK in the related dataClass Company
    // For this employee, we can change the Company by using another existing PK in the related dataClass Company
    $empsCollection.push($emp)
    $employees:=ds. Employee.fromCollection($empsCollection)

    Exemplo 3

    Se quiser simplesmente criar uma nova entidade da coleção::

     var $empsCollection : Collection
    var $emp : Object
    var $employees : cs. EmployeeSelection

    $empsCollection:=New collection
    $emp:=New object
    $emp.firstName:="Victor"
    $emp.lastName:="Hugo"
    $empsCollection.push($emp)
    $employees:=ds. Employee.fromCollection($empsCollection)

    Exemplo

    Queremos criar uma entidade. A propriedade __NEW é True, a chave primária de empregado não é dada:

     var $empsCollection : Collection
    var $emp : Object
    var $employees : cs. EmployeeSelection

    $empsCollection:=New collection
    $emp:=New object
    $emp.firstName:="Mary"
    $emp.lastName:="Smith"
    $emp.employer:=New object("__KEY";121) //Existing PK in the related dataClass Company
    $emp.__NEW:=True
    $empsCollection.push($emp)
    $employees:=ds. Employee.fromCollection($empsCollection)






    Exemplo 2

    Queremos criar uma entidade. Se a propriedade __NEW é omitida, a chave primária do empregado é dada e não existir:

     var $empsCollection : Collection
    var $emp : Object
    var $employees : cs. EmployeeSelection

    $empsCollection:=New collection
    $emp:=New object
    $emp.ID:=10000 //Unexisting primary key
    $emp.firstName:="Françoise"
    $emp.lastName:="Sagan"
    $empsCollection.push($emp)
    $employees:=ds. Employee.fromCollection($empsCollection)

    Exemplo 6

    Neste exemplo, a primeira entidade se criará e salvará mas a segunda falhará já que ambas utilizam a mesma chave primaria:

     var $empsCollection : Collection
    var $emp; $emp2 : Object
    var $employees : cs. EmployeeSelection

    $empsCollection:=New collection
    $emp:=New object
    $emp.ID:=10001 // Unexisting primary key
    $emp.firstName:="Simone"
    $emp.lastName:="Martin"
    $emp.__NEW:=True
    $empsCollection.push($emp)

    $emp2:=New object
    $emp2.ID:=10001 // Same primary key, already existing
    $emp2.firstName:="Marc"
    $emp2.lastName:="Smith"
    $emp2.__NEW:=True
    $empsCollection.push($emp2)
    $employees:=ds. Employee.fromCollection($empsCollection)
    //first entity is created
    //duplicated key error for the second entity

    Veja também

    .toCollection()

    .get()

    Histórico
    VersãoMudanças
    v17Adicionado

    .get( primaryKey : Integer { ; settings : Object } ) : 4D. Entity
    .get( primaryKey : Text { ; settings : Object } ) : 4D.

    ParâmetroTipoDescrição
    primaryKeyInteger OR Text->Valor da chave primária da entidade a recuperar
    settingsObject->Opção de construção: context
    Resultados4D. Entity<-Entidade que coincide com a chave primária designada

    |

    Descrição

    A função .get() consulta a folha de dados para recuperar a entidade que corresponde ao parâmetro primaryKey.

    Em primaryKey, passe o valor da chave primária da entidade a recuperar. Em primaryKey, passe o valor da chave primária da entidade a recuperar Em primaryKey, passe o valor da chave primária da entidade a recuperar O tipo valor deve coresponder com o tipo de chave primária estabelecido na datastore (Inteiro ou texto). Também pode se assegurar que o valor de chave primária seja sempre retornado como Texto ao usar a função .getKey() com o parâmetrodk key as string.

    Se nenhuma entidade for encontrada com primaryKey, uma entidadeNull é retornada.

    É aplicado o lazy loading/carregamento diferido, ou seja os dados relacionados são carregados do disco só quando pedidos.

    settings

    No parâmetro querySettings é possível passar um objeto que conteha opções adicionais. As propriedades abaixo são compatíveis:

    PropriedadeTipoDescrição
    contextTextEtiqueta para o contexto de otimização automático aplicados à entidade. Esse contexto será usado pelo código subsequente que carrega a entidade para que se possa beneficiar da otimização. Essa funcionalidade foi criada para processamento cliente/servidor de ORDA .

    Exemplo 1

     var $entity : cs. EmployeeEntity  
    var $entity2 : cs. InvoiceEntity
    $entity:=ds. Employee.get(167) // return the entity whose primary key value is 167
    $entity2:=ds. Invoice.get("DGGX20030") // return the entity whose primary key value is "DGGX20030"

    Exemplo 2

    Este exemplo ilustra o uso da propriedade context :

     var $e1; $e2; $e3; $e4 : cs. EmployeeEntity
    var $settings; $settings2 : Object

    $settings:=New object("context";"detail")
    $settings2:=New object("context";"summary")

    $e1:=ds. Employee.get(1;$settings)
    completeAllData($e1) // In completeAllData method, an optimization is triggered and associated to context "detail"

    $e2:=ds. Employee.get(2;$settings)
    completeAllData($e2) // In completeAllData method, the optimization associated to context "detail" is applied

    $e3:=ds. Employee.get(3;$settings2)
    completeSummary($e3) //In completeSummary method, an optimization is triggered and associated to context "summary"

    $e4:=ds. Employee.get(4;$settings2)
    completeSummary($e4) //In completeSummary method, the optimization associated to context "summary" is applied

    .getCount()

    Histórico
    VersãoMudanças
    v19 R5Adicionado

    .getCount() : Integer

    ParâmetroTipoDescrição
    resultInteger<-Número de entidades na dataclass

    |

    Descrição

    A função .new( ) cria em memória e devolve uma nova entidade em branco relacionada com a Dataclass.

    Se esta função for utilizada dentro de uma transacção, as entidades criadas durante a transação serão levadas em consideração.

    Exemplo

    var $ds : 4D. DataStoreImplementation
    var $number : Integer

    $ds:=Open datastore(New object("hostname"; "www.myserver.com"); "myDS")

    $number:=$ds. Persons.getCount()

    .getDataStore()

    Histórico
    VersãoMudanças
    v17 R5Adicionado

    .getInfo() : Objeto

    ParâmetroTipoDescrição
    Resultadoscs. DataStore<-Informação da dataclass

    |

    Descrição

    A função .newSelection( ) cria uma nova selecção de entidade, em branco e não partilhável, relacionada com o dataclass, em memória.

    A datastore pode ser:

    • a datastore principal, retornada pelo comando ds.
    • uma datastore remota, aberta com o comando Open datastore.

    Exemplo

    O método de projeto SearchDuplicate procura por valores duplicados em qualquer dataclass.

     Pode usar parêntesis na pesquisa para dar prioridade ao cálculo Por exemplo, pode organizar uma pesquisa da seguinte maneira: Por exemplo, pode organizar uma pesquisa da seguinte maneira:
      // Pesquisa SearchDuplicate
    // SearchDuplicate(entity_to_search;dataclass_name)

    #DECLARE ($pet : Object ; $dataClassName : Text)
    var $dataStore; $duplicates : Object

    $dataStore:=$pet.getDataClass().getDataStore()
    $duplicates:=$dataStore[$dataClassName].query("name=:1";$pet.name)

    .getInfo()

    Histórico
    VersãoMudanças
    v19 R3A propriedade exposed foi adicionada
    v17 R5Adicionado

    .getInfo() : Objeto

    ParâmetroTipoDescrição
    ResultadosObject<-Datastore da dataclass

    |

    Descrição

    A função .getInfo( ) devolve um objecto que fornece informação sobre o dataclass. Esta função é útil para configurar o código genérico.

    Objeto devolvido

    PropriedadeTipoDescrição
    exposedParâmetrosTrue se a dataclass for exposta em REST
    nameTextNome da dataclass
    primaryKeyTextNome da chave primária da classe de dados
    tableNumberIntegerNúmero daa tabela 4D interna

    Exemplo 1

     #DECLARE ($entity : Object)  
    var $status : Object

    computeEmployeeNumber($entity) //faz uma ação na entidade

    $status:=$entity.save()
    if($status.success)
    ALERT("Record updated in table "+$entity.getDataClass().getInfo().name)
    End if

    Exemplo 2

     var $settings : Object
    var $es : cs. ClientsSelection

    $settings:=New object
    $settings.parameters:=New object("receivedIds";getIds())
    $settings.attributes:=New object("pk";ds. Clients.getInfo().primaryKey)
    $es:=ds. Clients.query(":pk in :receivedIds";$settings)

    Exemplo 3

     var $pk : Text
    var $dataClassAttribute : Object

    $pk:=ds. Employee.getInfo().primaryKey
    $dataClassAttribute:=ds. Employee[$pk] // If needed the attribute matching the primary key is accessible

    .getRemoteCache()

    Histórico
    VersãoMudanças
    v19 R5Adicionado

    .getRemoteCache() : Object

    ParâmetroTipoDescrição
    resultObject<-Objecto que descreve o conteúdo da cache ORDA para o dataclass.

    |

    Modo avançado: Esta função destina-se a programadores que necessitem personalizar as características padrão ORDA para configurações específicas. Na maioria dos casos, não necessitará de o utilizar.

    Descrição

    A função .getRemoteCache() devolve um objecto que contém o conteúdo da cache ORDA para uma dataclass..

    Chamar esta função a partir de uma aplicação 4D monousuário retorna Null.

    O objeto retornado tem as propriedades abaixo:

    PropriedadeTipoDescrição
    maxEntriesIntegerNúmero máximo de entradas recolhidas.
    stampIntegerCarimbo da cache.
    timeoutIntegerTempo restante antes que as novas entradas na cache sejam marcadas como expiradas.
    Collection

    Cada objecto de entrada na colecção entradas tem as seguintes propriedades:

    PropriedadeTipoDescrição
    dataObjectObjeto que contém os dados da entrada
    expiredParâmetrosTrue se a entrada tiver expirado
    Text

    O objecto data em cada entrada contém as seguintes propriedades:

    PropriedadeTipoDescrição
    __KEYStringChave primária da entidade
    __STAMPLongintStamp da entidade na base de dados
    __TIMESTAMPStringStamp da entidade na base de dados (formato é YYYY-MM-DDTHH:MM:SS:ms:Z)
    dataClassAttributeNameDiferente deSe houver dados na cache para um atributo dataclass, estes são devolvidos numa propriedade com o mesmo tipo que na base de dados.

    Os dados relativos a entidades relacionadas são armazenados na cache do objecto de dados.

    Exemplo

    No exemplo seguinte, $ds. Persons.all() carrega a primeira entidade com todos os seus atributos. Depois, a optimização do pedido é desencadeada, pelo que apenas firstname e address.city são carregados.

    Note-se que address.city é carregado na cache do Pessoas dataclass.

    Apenas a primeira entidade do endereço dataclass é armazenada na cache. É carregado durante a primeira iteração do loop.

    var $ds : 4D. DataStoreImplementation
    var $persons : cs. PersonsSelection
    var $p : cs. PersonsEntity
    var $cachePersons; $cacheAddress : Object
    var $text : Text

    $ds:=Open datastore(New object("hostname"; "www.myserver.com"); "myDS")

    $persons:=$ds. Persons.all()

    $text:="" For each ($p; $persons)
    $text:=$p.firstname+" lives in "+$p.address.city+" / " End for each

    $cachePersons:=$ds. Persons.getRemoteCache()
    $cacheAddress:=$ds. Adress.getRemoteCache()

    Veja também

    .setRemoteCacheSettings()
    .clearRemoteCache()

    .new()

    Histórico
    VersãoMudanças
    v17Adicionado

    .new() : 4D. Entity

    ParâmetroTipoDescrição
    Resultados4D. Entity<-Nova entidade que coincide com a classe de dados

    |

    Descrição

    A função .new() cria em memória e devolve uma nova entidade em branco relacionada com a Dataclass.

    O objeto entidade se cria em memória e não se guarda no banco de dados até que se chama a função .save( ). Se a entidade for apagada antes de ser salva, não se pode recuperar.

    4D Server: eám cliente-servidor, se a chave primaria da tabela correspondente se autoincrementa, se calculará quando a entidade se guarde no servidor.

    Todos os atributos da entidade são inicializados com o valor null .

    Os atributos podem ser inicializados com valores por padrão se a opção Map NULL values to blank values for seleccionada ao nível da estrutura da base de dados 4D.

    Exemplo

    Este exemplo cria uma nova entidade na classe de dados "Log" e registra a informação no atributo "info":

     var $entity : cs. LogEntity
    $entity:=ds. Log.new() //create a reference
    $entity.info:="New entry" //store some information
    $entity.save() //save the entity

    .newSelection()

    Histórico
    VersãoMudanças
    v17Adicionado

    .newSelection( { keepOrder : Integer } ) : 4D. EntitySelection

    ParâmetroTipoDescrição
    keepOrderInteger->dk keep ordered: cria uma seleção de entidades ordenada,
    dk non ordered: cria uma seleção de entidade não ordenada (padrão se omitido)
    Resultados4D. EntitySelection<-Nova seleção de entidades em branco relacionadas com a classe de dados

    |

    Descrição

    A função .newSelection() cria uma nova selecção de entidade, em branco e não partilhável, relacionada com o dataclass, em memória.

    Para mais informação sobre as seleçõees de entidades não compartilháveis, consulte esta seção.

    Se quiser uma seleção de entidades ordenada, passe o seletor dk keep ordered no parâmetro keepOrder. Como padrão se omitir este parâmetro ou se passar o seletor dk non ordered, o método cria uma seleção de entidades não ordenada. As seleções de entidades desordenadas são mais rápidas mas não se pode confiar nas posições das entidades. Para mas informação, consulte Seleções de entidades ordenadas e desordenadas.

    Quando for criada, a seleção de entidades não contém nenhuma entidade (mySelection.length devolve 0). Este método lhe permite criar seleções de entidades gradualmente fazendo chamadas posteriores à função add().

    Exemplo

     var $USelection; $OSelection : cs. EmployeeSelection
    $USelection:=ds. Employee.newSelection() //create an unordered empty entity selection
    $OSelection:=ds. Employee.newSelection(dk keep ordered) //create an ordered empty entity selection

    .query()

    Histórico
    VersãoMudanças
    v17 R6Soporte dos Parâmetros Formula
    v17 R5Suporte dos marcadores para os valores
    v17Adicionado

    .query( queryString : Text { ; ...value : any } { ; querySettings : Object } ) : 4D. EntitySelection
    .query( formula : Object { ; querySettings : Object } ) : 4D. EntitySelection

    ParâmetroTipoDescrição
    queryStringText->Criterios de pesquisa como string
    formulaObject->Criterios de pesquisa como objeto fórmula
    valueany->Valores a usar para placeholders indexados
    querySettingsObject->Opções de pesquisa: parâmetros, atributos, args, allowFormulas, contexto, queryPath,queryPlan
    Resultados4D. EntitySelection<-Nova seleção de entidade feita de entidades de dataclass realizano o critério de pesquia especificado em queryString or formula

    |

    Descrição

    A função .query() pesquisa por entidades que satisfaçam os critérios de pesquisa especificados em queryString ou fórmula e (opcionalmente) valor(s), para todas as entidades no dataclass, e devolve um novo objecto do tipo EntitySelection contendo todas as entidades que são encontradas. Se aplica carregamento diferido/lazy loading.

    Se não houver entidades correspondentes encontradas, uma EntitySelection vazia é retornada.

    parâmetro queryString

    O parâmetro queryString usa a sintaxe abaixo:

    attributePath|formula comparator value   
    {logicalOperator attributePath|formula comparator value}
    {order by attributePath {desc | asc}}

    onde:

    • attributePath: caminho de atributo no qual se pretende executar a consulta. Os atributos se expressam como pares propriedade/ valor, onde propriedade é o nome do marcador de posição inserido para uma rota de atributo em queryString ou formula (":placeholder") e valor pode ser uma string ou uma coleção de strings. No caso de um caminho de atributo cujo tipo é Collection, [] é utilizada a notação para tratar todas as ocorrências (por exemplo, children[].age).

      Não pode usar diretamente atributos cujo nome contenha caracteres especiais como ".", "[ ]", or "=", ">", "#"..., porque serão avaliados incorretamente na string da query. Se precisar de uma query com esses atributos, deve considerar o uso de placeholders que permitem uma gama estendida de caracteres em rotas de atributo (ver Using placeholders below).

    • formula: uma fórmula válida passada como Text ou Object. A fórmula será avaliada para cada entidade processada e deve retornar um valor booleano. Dentro da fórmula, a entidade está disponível através do objeto This.

      • Text: A string de fórmula deve ser precidida da declaração eval( ),para que o parser da pesquisa avalie a expressão corretamente. Por exemplo: "eval(length(This.lastname) >=30)"

      • Object: o objeto formula é passado como um placeholder (ver abaixo). A fórmula deve ter sido criada usando Formula ou o comandoFormula from string command.

        • Lembre que fórmulas 4D são compatíveis apenas com os símbolos & and | para operadores lógicos.
        • Se a fórmula não for o único critério de pesquisa, o otimizador de motor debusca poderia processar outros critérios previamente (por exemplo atributos indexados) e assim, a fórmula poderia ser avaliada apenas para um subconjunto de entidades.

        Fórmulas nas consultas podem receber parâmetros através de $1. Este ponto é detalhado no parágrafo Parâmetro fórmula mais abaixo.

        • Também pode passar diretamente um objeto parâmetro formula ao invés do parâmetro queryString (recomendado quando as fórmulas sejam mais complexas). Ver o parágrafo Parâmetro fórmula mais abaixo.
        • Por razões de segurança, as chamadas a fórmulas dentro dos métodos query() podem ser desativadas. Veja a descrição do parâmetro querySettings.
    • comparator: symbol que compara attributePath e valor. Os simbolos abaixo são compatíveis:

      ComparaçãoSímbolosComentário
      Igual a=, ==Retorna os dados coincidentes, admite o coringa (@), não diferencia entre maiúsculas e minúsculas nem diacríticas.
      ===, ISRetorna os dados coincidentes, considera @ como caractere padrão, não diferencia entre maiúsculas e minúsculas nem diacríticas
      Diferente de#, !=Suporta o coringa (@). Equivalente a "Not condition applied on a statement" (veja abaixo).
      !==, IS NOTConsidera @ como um caractere normal
      Não se aplica à condição de uma sentençaNOTParentesis são obrigatórios quando usar NOT antes de uma instrução que contenha vários operadores. Equivalente a "Not equal to" (veja abaixo).
      Menor que<
      Maior que>
      Menor que ou igual a<=
      Maior ou igual a>=
      Incluído emINRetorna dados iguais a ao menos um dos valores de uma coleção ou de um conjunto de valores, admite o coringa (@)
      Contém palavra chave%As palavras chaves podem ser usadas em atributos de string ou imagem
    • value: o valor a comparar ao valor atual da propriedade de cada entidade na seleção de entidade ou elemento na coleção. Pode ser um marcador (ver Uso de marcadores mais adiante) ou qualquer expressão que coincida com a propriedad de tipo de dados. Quando usar um valor constante, as regras abaixo devem ser respeitadas:

      • A constante de tipo texto pode ser passada com ou sem aspas simples (ver Uso de aspas mais abaixo). Para pesquisar uma stirng dentro de uma string (uma pesquisa "contém") use o símbolo coringa (@) em valor para isolar a string a ser pesquisada como mostrado neste exemplo: "@Smith@". As palavras chaves abaixo são proibidas para constantes de texto: true, false.
      • Valores constantes de tipo booleano : true ou false (diferencia maiuscula de minúscula).
      • Valores constantes de tipo numérico: os decimais se separam com um '.' (ponto).
      • data tipo constants: formato "YYYYY-MM-DD".
      • null constante: usando a palavra chave "null" encontra as propriedades null e undefined.
      • no caso de uma pesquisa com um comparador IN, o valor deve uma coleção, ou valores que coincidam com o tipo da rota do atributo entre [ ] separados por vírgulas (para as strings, os caracteres " devem escapar-se com "\").
    • logicalOperator: utilizado para unir condições múltiplas na pesquisa (opcional). Pode usaar um dos operadores lógicos abaixo (ou o nome ou o símbolo podem ser usados):

      ConjunçãoSímbolos
      AND&, &&, and
      OU|,||, or
    • order by attributePath: pode incluir uma declaração order by attributePath na pesquisa para que os dados resultantes sejam ordenados de acordo com esta declaração. Pode utilizar várias instruções de ordenação, separadas por vírgulas (por exemplo, ordenação por attributePath1 desc, attributePath2 asc). Como padrão, a ordem é ascendente. Passe 'desc'' para definir uma ordem descendente e 'asc' para definir uma ordem ascendente. >Se você usar essa instrução, a seleção de entidade retornada será ordenada (para obter mais informações, consulte Ordered vs Unordered entity selections).

    Usar aspas

    Ao usar aspas dentro das consultas, você deve usar aspas simples ' ' dentro da consulta e aspas duplas " " para envolver toda a consulta, caso contrário, será retornado um erro. Por exemplo:

    "employee.name = 'smith' AND employee.firstname = 'john'"

    Aspas siples (') não são permitidas nos valores pesquisados, já que quebrariam a string de pesquisa. Por exemplo, "comp.name = 'John's pizza' " gerará um erro. Se precisar pesquisar valores com aspas simples, pode considerar o uso de placeholders (ver abaixo).

    Usando parêntesis

    Você pode usar parênteses na consulta para dar prioridade ao cálculo. Por exemplo, pode organizar uma pesquisa da seguinte maneira:

    "(employee.age >= 30 OR employee.age <= 65) AND (employee.salary <= 10000 OR employee.status = 'Manager')"

    Uso de placeholders

    4D permite que você use espaços reservados para attributePath, formula e value argumentos dentro do parâmetro queryString . Um placeholder é um parâmetro que você insere em cadeias de consulta e que é substituído por outro valor quando a cadeia de consulta é avaliada. O valor dos placeholders é avaliado uma vez no início da consulta; ele não é avaliado para cada elemento.

    Dois tipos de placeholders podem ser usados: placeholders indexados e placeholders nomeados:

    Marcadores de posição indexadosPlaceholders nomeados
    DefiniçãoOs parâmetros são inseridos como :paramIndex (por exemplo :1, :2...) em queryString e seus valores correspondentes são fornecidos pela sequência de parâmetros value. Pode usara até 128 parâmetros de valorOs parâmetros são inseridos como: paramName (por exemplo :myparam) e seus valores se proporcionam nos atributos ou objetos de parâmetros no parámetro querySettings
    Exemplo$r:=class.query(":1=:2";"city";"Chicago")$o.attributes:=New object("att";"city")
    $o.parameters:=New object("name";"Chicago")
    $r:=class.query(":att=:name";$o)

    É possível misturar todos os tipos de argumentos em queryString. Uma queryString pode conter, para attributePath, formula e value parâmetros:

    • valores diretos (sem placeholders),
    • placeholders indexados ou com nome.

    A utilização de placeholders em consultas é recomendada pelas seguintes razões:

    1. Evita a inserção de código malicioso: se user diretamente variáveis preenchidas com uma string de pesquisa, um usuário poderia modificar as condições de pesquisa entrando argumentos adicionais. Por exemplo, imagine uma string de pesquisa como:

       $vquery:="status = 'public' & name = "+myname //o usuário introduz seu nome
      $result:=$col.query($vquery)

      Essa consulta parece segura, pois os dados não públicos são filtrados. Entretanto, se o usuário introduzr na área myname algo como "smith OR status='private', a string de pesquisa se modificaría na etapa da interpretação e poderia devolver dados privados.

      Ao usar placeholders, não é possível substituir as condições de segurança:

       $result:=$col.query("status='public' & name=:1";myname)

      Neste caso, se o usuário introduz smith OR status='private' na área myname, não se interpretará na string de pesquisa, só será passada como um valor. A busca por uma pessoa chamada "smith OR status='private'" simplesmente falhará.

    2. Evita ter que se preocupar por questões de formato ou caracteres, especialmente quando se manejam os parâmetros attributePath o value que podem conter não alfanuméricos como ".", "['...

    3. Permite o uso de variáveis ou expressões nos argumentos de pesquisa. Exemplos:

      $result:=$col.query("address.city = :1 & name =:2";$city;$myVar+"@")
      $result2:=$col.query("company.name = :1";"John's Pizzas")

    Pesquisa de valores null

    Quando pesquisar por valores null não pode usar a sintaxe do marcador de posição porque o motor de consulta considera o valor null como um valor de comparação inesperado. Por exemplo, se executar esta pesquisa:

    $vSingles:=ds. Person.query("spouse = :1";Null) // will NOT work

    Não obterá o resultado esperado porque o valor nulo será avaliado por 4D como um erro resultante da avaliação do parâmetro (por exemplo, um atributo vindo de outra consulta). Para este tipo de pesquisa, deve usar a sintaxe de pesquisa direta:

     $vSingles:=ds. Person.query("spouse = null") //correct syntax

    Não igual a em colecções

    Ao pesquisar nos atributos de objectos de classe de dados que contêm colecções, o comparador "não igual a valor" (# ou !=) encontrará elementos em que TODAS as propriedades são diferentes de valor (e não aqueles em que PELO MENOS uma propriedade é diferente de valor, que é como funcionam outros comparadores). Basicamente, é equivalente a procurar "Not(find collection elements where property equals value"). Por exemplo, com as seguintes entidades:

    Entity 1:
    ds.Class.name: "A"
    ds.Class.info:
    { "coll" : [ {
    "val":1,
    "val":1
    } ] }

    Entity 2:
    ds.Class.name: "B"
    ds.Class.info:
    { "coll" : [ {
    "val":1,
    "val":0
    } ] }

    Entity 3:
    ds.Class.name: "C"
    ds.Class.info:
    { "coll" : [ {
    "val":0,
    "val":0
    } ] }

    Considere os seguintes resultados:

    ds.Class.query("info.coll[].val = :1";0) 
    // retorna B e C
    // encontra "entities with 0 in at least one val property"

    ds.Class.query("info.coll[].val != :1";0)
    // retorna apenas A
    // encontra "entities where all val properties are different from 0"
    // que é equivalente a
    ds.Class.query(not("info.coll[].val = :1";0))

    Se você quiser implementar uma consulta que encontre entidades em que "pelo menos uma propriedade seja diferente do valor **", você precisará usar uma notação especial usando uma letra no []:

    ds.Class.query("info.coll[a].val := :1";0)  
    // devolve A e B
    // encontra "entidades em que pelo menos uma propriedade val é diferente de 0"

    Pode utilizar qualquer letra do alfabeto como notação [a] .

    Linkar os argumentos de pesquisa com os atributos de coleção

    info

    Esse recurso só está disponível em consultas sobre classes de dados e seleções de entidades . Ele não pode ser usado em consultas em coleções .

    Ao pesquisar nos atributos de objetos de classe de dados que contêm coleções usando vários argumentos de consulta unidos pelo operador AND, você pode querer garantir que somente as entidades que contêm elementos que correspondem a todos os argumentos sejam retornadas, e não as entidades em que os argumentos podem ser encontrados em elementos diferentes. Para tal, é necessário ligar argumentos de consulta a elementos de coleção, de modo a que apenas sejam encontrados elementos individuais que contenham argumentos ligados.

    Por exemplo, com as duas entidades abaixo:

    Entity 1:
    ds. People.name: "martin"
    ds. People.places:
    { "locations" : [ {
    "kind":"home",
    "city":"paris"
    } ] } Entity 2:
    ds. People.name: "smith"
    ds. People.places:
    { "locations" : [ {
    "kind":"home",
    "city":"lyon"
    } , {
    "kind":"office",
    "city":"paris"
    } ] }

    Você deseja encontrar pessoas com um tipo de local de "residência" na cidade "paris". Se escrever:

    ds. People.query("places.locations[].kind= :1 and places.locations[].city= :2";"home";"paris")

    ... a consulta retornará "martin" e "smith" porque "smith" tem um elemento "locations" cujo "kind" é "home" e um elemento "locations" cuja "city" é "paris", embora sejam elementos diferentes.

    Se pretender obter apenas entidades em que os argumentos correspondentes estão no mesmo elemento de coleção, é necessário ligar argumentos. Para linkar argumentos de pesquisa:

    • Adicionar uma letra entre os [] na primeira rota a linkar e repita a mesma letra em todos os argumentos linkados. Por exemplo: locations[a].city and locations[a].kind. Pode usar qualquer letra do alfabeto latino (não diferencia maiúsculas e minúsculas).
    • Para adicionar critérios linkados na mesma pesquisa, use outra letra. Pode criar até 26 combinações de critérios em uma única pesquisa.

    Com as entidades acima, se escreve:

    ds. People.query("places.locations[a].kind= :1 and places.locations[a].city= :2";"home";"paris")

    ... a consulta só devolverá "martin" porque tem um elemento "locations" cujo "kind" é "home" e cuja "city" é "paris". A consulta não devolverá "smith" porque os valores "home" e "paris" não estão no mesmo elemento de coleção.

    Consultas em relações Muitos para Muitos

    O ORDA oferece uma sintaxe especial para facilitar as consultas em relações muitos-para-muitos. Neste contexto, pode ser necessário procurar valores diferentes com um operador AND mas no mesmo atributo. Por exemplo, veja a seguinte estrutura:

    alt-text

    Imagine que você queira pesquisar todos os filmes em que ambos o ator A e o ator B tenham um papel. Se você escrever uma consulta simples usando um operador AND , ela não funcionará:

    // invalid code
    $es:=ds. Movie.query("roles.actor.lastName = :1 AND roles.actor.lastName = :2";"Hanks";"Ryan")
    // $es is empty

    Basicamente, o problema está relacionado à lógica interna da consulta: você não pode pesquisar um atributo cujo valor seja "A" e "B".

    Para possibilitar a realização dessas consultas, o ORDA permite uma sintaxe especial: basta adicionar um indice de classe entre {} em todos os atributos de relação adicionais usados na string:

    "relationAttribute.attribute = :1 AND relationAttribute{x}.attribute = :2 [AND relationAttribute{y}.attribute...]"

    {x} informa ao ORDA para criar outra referência para o atributo de relação. Em seguida, ele executará internamente todas as operações de bitmap necessárias. Observe que x pode ser qualquer número exceto 0: {1}, ou {2}, ou {1540}... O ORDA só precisa de uma referência exclusiva na consulta para cada índice de classe.

    No nosso exemplo, seria:

    // valid code
    $es:=ds. Movie.query("roles.actor.lastName = :1 AND roles.actor{2}.lastName = :2";"Hanks";"Ryan")
    // $es contains movies (You've Got Mail, Sleepless in Seattle, Joe Versus the Volcano)

    Parâmetro formula

    Como alternativa à inserção de fórmulas dentro do parâmetro queryString (ver acima), pode passar diretamente um objeto fórmula como critério de pesquisa booleano. A utilizaçã de um objeto fórmula para as pesquisas é recomendada já que se beneficia da tokenização, e o código é mais fácil de pesquisar/ler.

    A fórmula deve ter sido criada usando Formula ou o comandoFormula from string command. Nesse modo:

    • fórmula se avalia para cada entidade e deve devolver true ou false. Durante a execução da pesquisa, se o resultado da fórmula não for booleano, é considerado como False.
    • dentro da fórmula, a entidade está disponível através do objeto This.
    • Se o objeto Formula for null, o errro 1626 ("Expecting a text or formula") é gerado, então pode interceptar a chamada com o método instalado ON ERR CALL.

      Por razões de segurança, as chamadas a fórmulas dentro dos métodos query() podem ser desativadas. Veja a descrição do parâmetro querySettings.

    Passar parâmetros a fórmulas

    Todo parâmetro formula chamado pela função query() pode receber parâmetros:

    • Parâmeters devem ser passados através da propriedade args (objeto) do parâmetro querySettings.
    • A fórmula recebe este objeto args como um parâmetro $1.

    Este pequeno código mostra os principios de como são passados os parâmetros aos métodos:

     $settings:=New object("args";New object("exclude";"-")) //args object to pass parameters
    $es:=ds. Students.query("eval(checkName($1.exclude))";$settings) //args is received in $1

    No exemplo 3 são oferecidos mais exemplos.

    4D Server: em cliente/servidor, as fórmulas são executadas no servidor. Neste contexto, só se envia às fórmulas o objeto querySettings.args.

    Parâmetro querySettings

    No parâmetro querySettings é possível passar um objeto que conteha opções adicionais. As propriedades abaixo são compatíveis:

    PropriedadeTipoDescrição
    parametersObjectMarcadores nomeados para os valores utilizados em queryString ou fórmula. Os valores se expressam como pares propriedade / valor, onde propriedade é o nome do marcador de posição inserido para um valor em queryString ou formula (":placeholder") e valor é o valor a comparar. Pode combinar marcadores de posição indexados (valores passados diretamente em parâmetros de valor) e valores de marcadores de posição com nome na mesma pesquisa.
    attributesObjectattributePath: path of attribute on which you want to execute the query. Os atributos se expressam como pares propriedade/ valor, onde propriedade é o nome do marcador de posição inserido para uma rota de atributo em queryString ou formula (":placeholder") e valor pode ser uma string ou uma coleção de strings. Cada valor e uma rota que pode designar um escalar ou um atributo relacionado da dataclass ou uma propriedade num campo de objeto da dataclass
    TipoDescrição
    StringattributePath expressado com a notação de pontos, por exemplo: "name" ou "user.address.zipCode"
    Coleção de stringsCada string da coleção representa um nível de attributePath, por exemplo: ["name"] ou ["user","address","zipCode"]. Usar uma coleção permite pesquisar atributos com nomes que não se ajustem à notação de pontos, por exemplo ["4Dv17.1","en/fr"]
    Pode combinar marcadores de posição indexados (valores passados diretamente nos parâmetros value) e os valores de marcadores de posição com nome na mesma pesquisa.
    argsObjectParámetro(s) a passar para as fórmulas, se houver. O objeto args será recebido em $1 dentro das fórmulas e, portanto, seus valores estarão disponíveis através de $1.property (ver exemplo 3).
    allowFormulasParâmetrosTrue para permitir as chamadas de fórmulas na pesquisa (padrão). Passe falso para desautorizar a execução de fórmulas. Se for estabelecido como false y query() receber uma fórmula, se envia um erro (1278 - Fórmula não permitida neste método membro).
    contextTextEtiqueta para o contexto de otimização automático aplicados à seleção de entidade. Este contexto será utilizado pelo código que maneja a seleção de entidades para que possa se beneficiar da otimização. Esta funcionalidade está projetada para o processamento cliente/servidor; para saber mais, consulte Otimização cliente/servidor.
    queryPlanParâmetrosNa entity selection resultante, devolve ou não a descrição detalhada da pesquisa logo antes de ser executada, ou seja, a pesquisa planificada. A propriedade devolvida é um objeto que inclui cada pesquisa e subpesquisa prevista (no caso de uma pesquisa complexa). Esta opção é útil durante a fase de desenvolvimento de uma aplicação. Geralmente é usada em conjunto com queryPath. Como padrão é omitido: false. Nota: esta propriedade só são compatíveis com as funçõesentitySelection.query( ) e dataClass.query( ).
    queryPathParâmetrosNa entity selection resultante, devolve ou não a descrição detalhada da pesquisa tal qual for realizada. A propriedade retornada é um objeto que contém a rota atual usada para a pesquisa (geralmente idêntica àquela do queryPlan, mas deve diferenciar se o motor consegue otimizar a pesquisa), assim como o tempo de processamento e o número de registros encontrado. Esta opção é útil durante a fase de desenvolvimento de uma aplicação. Como padrão é omitido: false. Nota: esta propriedade só são compatíveis com as funçõesentitySelection.query( ) e dataClass.query( ).

    Sobre queryPlan e queryPath

    A informação registrada em queryPlan/queryPath inclui o tipo de pesquisa (indexada e sequencial) e cada subconsulta necessária junto com os operadores de conjunção. As rotas de acesso das petições também contém o número de entidades encontradas e o tempo necessário para executar cada critério de pesquisa. As rotas de acesso das petições também contém o número de entidades encontradas e o tempo necessário para executar cada critério de pesquisa. Geralmente a descrição do plano de pesquisa e sua rota são idênticas, mas podem diferir porque 4D pode implementar otimizações dinâmicas quando uma pesquisa for executada para melhorar desempenho. Por exemplo, o motor 4D pode converter dinamicamente uma consulta indexada em uma consulta sequencial se estimar que seja mais rápido. Esse caso particular pode acontecer quando o número de entidades sendo pesquisada é baixo.

    Por exemplo, se executar esta pesquisa:

     $sel:=ds. Employee.query("salary < :1 and employer.name = :2 or employer.revenues > :3";\  
    50000;"Lima West Kilo";10000000;New object("queryPath";True;"queryPlan";True))

    queryPlan:

    {Or:[{And:[{item:[index : Employee.salary ] < 50000},  
    {item:Join on Table : Company : Employee.employerID = Company.ID,
    subquery:[{item:[index : Company.name ] = Lima West Kilo}]}]},
    {item:Join on Table : Company : Employee.employerID = Company.ID,
    subquery:[{item:[index : Company.revenues ] > 10000000}]}]}

    queryPath:

    {steps:[{description:OR,time:63,recordsfounds:1388132,  
    steps:[{description:AND,time:32,recordsfounds:131,
    steps:[{description:[index : Employee.salary ] < 50000,time:16,recordsfounds:728260},{description:Join on Table : Company : Employee.employerID = Company.ID,time:0,recordsfounds:131,
    steps:[{steps:[{description:[index : Company.name ] = Lima West Kilo,time:0,recordsfounds:1}]}]}]},{description:Join on Table : Company : Employee.employerID = Company.ID,time:31,recordsfounds:1388132,
    steps:[{steps:[{description:[index : Company.revenues ] > 10000000,time:0,recordsfounds:933}]}]}]}]}

    Exemplo 1

    Esta seção oferece vários exemplos de pesquisas.

    Consultas em uma string:

    $entitySelection:=ds. Customer.query("firstName = 'S@'")

    Pesquisa com uma instrução NOT:

    $entitySelection:=ds. Employee.query("not(firstName=Kim)")

    Pesquisas com datas:

    $entitySelection:=ds. Employee.query("birthDate > :1";"1970-01-01")
    $entitySelection:=ds. Employee.query("birthDate <= :1";Current date-10950)

    Pesquisa com marcadores de posição indexados para os valores:

    $entitySelection:=ds. Customer.query("(firstName = :1 or firstName = :2) and (lastName = :3 or lastName = :4)";"D@";"R@";"S@";"K@")

    Pesquisa com marcadores de posição indexados para valores em uma dataclass relacionada:

    $entitySelection:=ds. Employee.query("lastName = :1 and manager.lastName = :2";"M@";"S@")

    Pesquisa com marcador de posição indexado que inclui uma instrução de ordem descendente:

    $entitySelection:=ds. Student.query("nationality = :1 order by campus.name desc, lastname";"French")

    Pesquisa com marcadores de posição com nome para os valores:

    var $querySettings : Object
    var $managedCustomers : cs. CustomerSelection
    $querySettings:=New object
    $querySettings.parameters:=New object("userId";1234;"extraInfo";New object("name";"Smith"))
    $managedCustomers:=ds. Customer.query("salesperson.userId = :userId and name = :extraInfo.name";$querySettings)

    Pesquisa que usa marcadores de posição nomeados e indexados para valores:

    var $querySettings : Object
    var $managedCustomers : cs. CustomerSelection
    $querySettings.parameters:=New object("userId";1234)
    $managedCustomers:=ds. Customer.query("salesperson.userId = :userId and name=:1";"Smith";$querySettings)

    Pesquisa com objetos queryPlan e queryPath:

    $entitySelection:=ds. Employee.query("(firstName = :1 or firstName = :2) and (lastName = :3 or lastName = :4)";"D@";"R@";"S@";"K@";New object("queryPlan";True;"queryPath";True))

    //you can then get these properties in the resulting entity selection
    var $queryPlan; $queryPath : Object
    $queryPlan:=$entitySelection.queryPlan
    $queryPath:=$entitySelection.queryPath

    Pesquisa com uma rota de atributo de tipo Collection:

    $entitySelection:=ds. Employee.query("extraInfo.hobbies[].name = :1";"horsebackriding")

    Pesquisa com uma rota de atributos de tipo Collection e atributos vinculados:

    $entitySelection:=ds. Employee.query("extraInfo.hobbies[a].name = :1 and extraInfo.hobbies[a].level=:2";"horsebackriding";2)

    Pesquisa com uma rota de atributos de tipo Collection e múltiplos atributos vinculados:

    $entitySelection:=ds. Employee.query("extraInfo.hobbies[a].name = :1 and
    extraInfo.hobbies[a].level = :2 and extraInfo.hobbies[b].name = :3 and
    extraInfo.hobbies[b].level = :4";"horsebackriding";2;"Tennis";5)

    Pesquisa com uma rota de atributo de tipo Objeto:

    $entitySelection:=ds. Employee.query("extra.eyeColor = :1";"blue")

    Pesquisa com uma instrução IN:

    $entitySelection:=ds. Employee.query("firstName in :1";New collection("Kim";"Dixie"))

    Pesquisa com instrução NOT (IN):

    $entitySelection:=ds. Employee.query("not (firstName in :1)";New collection("John";"Jane"))

    Pesquisa com marcadores de posição indexados para os atributos:

    var $es : cs. EmployeeSelection
    $es:=ds. Employee.query(":1 = 1234 and :2 = 'Smith'";"salesperson.userId";"name")
    //salesperson is a related entity

    Pesquisa com marcadores de posição indexados para os atributos e marcadores de posição com nome para os valores:

    var $es : cs. EmployeeSelection
    var $querySettings : Object
    $querySettings:=New object
    $querySettings.parameters:=New object("customerName";"Smith")
    $es:=ds. Customer.query(":1 = 1234 and :2 = :customerName";"salesperson.userId";"name";$querySettings)
    //salesperson is a related entity

    Pesquisa com marcadores de posição indexados para os atributos e os valores:

    var $es : cs. EmployeeSelection
    $es:=ds. Clients.query(":1 = 1234 and :2 = :3";"salesperson.userId";"name";"Smith")
    //salesperson is a related entity

    Exemplo 2

    Esta seção ilustra pesquisas com marcadores de posição com nomes para os atributos.

    Dada uma dataclass Employee com 2 entidades:

    Entidade 1:

    name: "Marie"
    number: 46
    softwares:{
    "Word 10.2": "Installed",
    "Excel 11.3": "To be upgraded",
    "Powerpoint 12.4": "Not installed"
    }

    Entidade 2:

    name: "Sophie"
    number: 47
    softwares:{
    "Word 10.2": "Not installed",
    "Excel 11.3": "To be upgraded",
    "Powerpoint 12.4": "Not installed"
    }

    Pesquisa com marcadores de posição com nome para os atributos:

     var $querySettings : Object
    var $es : cs. EmployeeSelection
    $querySettings:=New object
    $querySettings.attributes:=New object("attName";"name";"attWord";New collection("softwares";"Word 10.2"))
    $es:=ds. Employee.query(":attName = 'Marie' and :attWord = 'Installed'";$querySettings)
    //$es.length=1 (Employee Marie)

    Pesquisa com marcadores de posição com nome para os atributos e os valores:

     var $querySettings : Object
    var $es : cs. EmployeeSelection
    var $name : Text
    $querySettings:=New object
    //Named placeholders for values
    //The user is asked for a name
    $name:=Request("Please enter the name to search:")
    If(OK=1)
    $querySettings.parameters:=New object("givenName";$name)
    //Named placeholders for attribute paths
    $querySettings.attributes:=New object("attName";"name")
    $es:=ds. Employee.query(":attName= :givenName";$querySettings)
    End if

    Exemplo 3

    Estes exemplos ilustram as distintas formas de utilizar fórmulas com ou sem parâmetros em suas pesquisas.

    A fórmula se da como texto com eval() no parâmetro queryString:

     var $es : cs. StudentsSelection
    $es:=ds. Students.query("eval(length(This.lastname) >=30) and nationality='French'")

    A fórmula se dá como um objeto Formula através de um marcador de posição:

     var $es : cs. StudentsSelection
    var $formula : Object
    $formula:=Formula(Length(This.lastname)>=30)
    $es:=ds. Students.query(":1 and nationality='French'";$formula)

    Apenas um objeto Formula é dado como critério:

     var $es : cs. StudentsSelection
    var $formula : Object
    $formula:=Formula(Length(This.lastname)>=30)
    $es:=ds. Students.query($formula)

    Podem ser aplicadas várias fórmulas:

     var $formula1; $1; $formula2 ;$0 : Object
    $formula1:=$1
    $formula2:=Formula(Length(This.firstname)>=30)
    $0:=ds. Students.query(":1 and :2 and nationality='French'";$formula1;$formula2)

    Uma fórmula texto em queryString recebe um parâmetro:

     var $es : cs. StudentsSelection
    var $settings : Object
    $settings:=New object()
    $settings.args:=New object("filter";"-")
    $es:=ds. Students.query("eval(checkName($1.filter)) and nationality=:1";"French";$settings)
      //checkName method
    #DECLARE($exclude : Text) -> $result : Boolean
    $result:=(Position($exclude;This.lastname)=0)

    Utilizando o mesmo método checkName, um objeto Formula como marcador de posição recebe um parâmetro:

     var $es : cs. StudentsSelection
    var $settings; $formula : Object
    $formula:=Formula(checkName($1.filter))
    $settings:=New object()
    $settings.args:=New object("filter";"-")
    $es:=ds. Students.query(":1 and nationality=:2";$formula;"French";$settings)
    $settings.args.filter:="*" // change the parameters without updating the $formula object
    $es:=ds. Students.query(":1 and nationality=:2";$formula;"French";$settings)

    Queremos desautorizar as fórmulas, por exemplo, quando el usuário introduz sua consulta:

     var $es : cs. StudentsSelection
    var $settings : Object
    var $queryString : Text
    $queryString:=Request("Enter your query:")
    if(OK=1)
    $settings:=New object("allowFormulas";False)
    $es:=ds. Students.query($queryString;$settings) //An error is raised if $queryString contains a formula
    End if

    Veja também

    .query() para seleções de entidades

    .setRemoteCacheSettings()

    Histórico
    VersãoMudanças
    v19 R5Adicionado

    .setRemoteCacheSettings(settings : Object)

    ParâmetroTipoDescrição
    settingsObject->Objecto que define o tempo limite e o tamanho máximo da cache ORDA para a dataclass.

    |

    Modo avançado: Esta função destina-se a programadores que necessitem personalizar as características padrão ORDA para configurações específicas. Na maioria dos casos, não necessitará de o utilizar.

    Descrição

    A função .setRemoteCacheSettings() define o tempo limite e o tamanho máximo da cache ORDA para um dataclass..

    No parâmetro settings, passe um objeto contendo as propriedades abaixo:

    PropriedadeTipoDescrição
    timeoutIntegerTempo de espera em segundos.
    maxEntriesIntegerNúmero máximo de entidades.

    timeout define o timeout da cache ORDA para o dataclass (por defeito é de 30 segundos). Uma vez decorrido o tempo limite, as entidades da classe de dados na cache são consideradas como expiradas. Isto significa que:

    • os dados ainda estão lá
    • na próxima vez que os dados forem necessários, serão solicitados ao servidor
    • 4D remove automaticamente os dados expirados quando o número máximo de entidades é atingido

    A definição de uma propriedade timeout define um novo tempo limite para as entidades já presentes na cache. É útil quando se trabalha com dados que não mudam com muita frequência, e, portanto, quando não são necessários novos pedidos ao servidor.

    maxEntries define o número máximo de entidades na cache ORDA. O padrão é de 30 000.

    O número mínimo de entradas é 300, pelo que o valor de maxEntries deve ser igual ou superior a 300. Caso contrário, é ignorado e o número máximo de entradas é fixado em 300.

    Se nenhuma propriedade válida for passada como timeout e maxEntries, a cache permanece inalterada, com os seus valores por defeito ou previamente definidos.

    Quando uma entidade é guardada, é actualizada na cache e expira quando o tempo limite é atingido.

    Exemplo

    var $ds : 4D. DataStoreImplementation

    $ds:=Open datastore(New object("hostname"; "www.myserver.com"); "myDS")

    $ds. Buildings.setRemoteCacheSettings(New object("timeout"; 60; "maxEntries"; 350))

    Veja também

    .clearRemoteCache()
    .getRemoteCache()